Mês LGBT | 11 séries com personagens LGBT+ maravilhosos!

11 meses atrás
3403

Apesar de todos os pesares, as séries são uns dos locais onde mais se encontra representatividade LGBT, seja boa ou ruim. Claro que ainda há séries com pouca representatividade, se não nenhuma representatividade (séries e filmes do Canal Hallmark é um exemplo), mas, nos dias de hoje, conseguimos encontrar séries com forte representatividade e aqui estão 10 delas!

11. Sense8

 

Uma série que já esteve em nossas listas algumas vezes e tem até uma matéria própria. Sei que já estão cansados de ouvir, mas essa série tem uma grande importância na comunidade LGBT. Para quem ainda não sabe, a série conta a história de 8 pessoas ao redor do mundo que estão ligadas psiquicamente, podendo ver e sentir o que o outro sente, e até mesmo “possuir” o corpo um do outro. Os 8 tem que que entender o que está se passando com eles e aprender a controla-lo quando alguém começa os caçar. Todos os personagens principais, e alguns dos secundários, são LGBT. As irmãs Wachowski já confirmaram que todos eles são pansexuais, algo que é mais mostrado no último episódio da série.

Hernando é o namorado (secreto) de Lito, um dos sensates. Ele é um professor de arte em uma universidade e o relacionamento dos dois é uma das coisas adoráveis que você poderia ver. De um jeito, também é incluído Dani nessa equação, uma atriz, que mais tarde se torna agente de Lito, que queria algo com ele, mas após descobrir que o mesmo era gay, não se abalou. Na verdade, ficou até ansiosa.

Zakia é a namorada de Capheus na segunda temporada. Ela é uma jornalista que, após entrevistar Capheus, entrou em um relacionamento com o mesmo. Em um episódio, ela mesmo diz que se apaixona por pessoas, e não pelas suas genitais. E isso, meus amigos, é a verdadeira definição da pansexualidade.

Amanita é a namorada de Nomi. Ela trabalha em uma livraria e foi assim que conheceu Nomi. Não é explícito na série, porém, as cores do seu cabelo são roxo, rosa e azul, as cores da bandeira bissexual. Ela também tem dois pais gays que conhecemos na segunda temporada e que são, realmente, uns amores. Desde o começo, Amanita acreditou em Nomi quando ela lhe contou que era uma sensate e ficou do seu lado a todo o momento.

O próximo paragrafo contém spoilers do último episódio da série!

Kala e Wolfgang são dois dos sensates que sentiram uma conexão maior entre si do que com os outros, mesmo em países diferentes. Mas Kala já estava noiva de Rajan. Após conseguirem se livrar de seus caçadores, temos o casamento de Nomi e Amanita que, a partir de um favor, fizeram a cerimônia na Torre Eiffel! E foi após o casamento que podemos ver Kala e Wolfgang ficarem juntos, mas ninguém disse que seu marido não poderia entrar no meio. O final da série deixou subentendido que os três formaram um trisal.

 

 

10. Unbreakable Kimmy Schmidt

 

 

A série da Netflix ganhou grande destaque quando foi lançada. A série conta a história de Kimmy, uma mulher que foi resgatada de um culto apocalíptico e se muda para Nova Iorque, mesmo não sabendo nada da atualidade. Ela aluga um quarto, que é quase um armário, junto de Titus, o seu futuro amigo extravagantemente gay.

Titus é um típico estereótipo gay, fã da Beyoncé e super afeminado, porém não tem como não o amar. Seu humor sarcástico conquistou a todos e o fato de ser afeminado não é problema para ele. Ele ama seu jeitinho, assim como todos nós.

 

9. Jane the virgin

 

 

Jane the Virgin, traduzido para o português, Jane, a virgem, é uma série que com a história de Jane Villanueva, que foi ensinada desde pequena que sua virgindade era algo precioso que ela apenas daria para o homem de sua vida. Até o dia que ela é inseminada artificialmente sem querer. A série usa e abusa do conceito de novela mexicana e, apesar de parecer algo não muito apelativo, a série consegue fazer um ótimo uso desse conceito e virou uma das séries mais queridinha da atualidade, tanto pela crítica quanto pelos espectadores.

No meio de tudo isso, temos a Petra, esposa do pai do futuro filho de Jane. Ela começa como vilã na série, mas ao decorrer da série, a medida que sua história foi contada mais ela começou a virar uma favorita do público, ainda mais quando ela deixa de ser inimiga de Jane e começa a ser parte de sua família. Ah, ela também é bissexual.Na quarta temporada da série ela conhece Jane. Não a sua amiga Jane, mas Jane Ramos (J.R para não haver confusão), sua advogada. No começo a atração é apenas sexual, mas começamos a ver seus sentimentos florescendo.

 

 

8. The Good Wife

 

 

A série de 2009 conta a história de Alicia Florrick, uma advogada casada com um político que vai preso após um escândalo de corrupção. No meio disso tudo, ela ainda descobre que ele a traía regularmente. Na empresa onde trabalha, Kalinda Sharma é a investigadora bissexual que atingiu em cheio o coração dos fãs.

Apesar de ter sido uma das mulheres com quem Peter, o marido de Alicia, dormiu, as duas mulheres acabam entrando em uma grande amizade que, provavelmente, só não se tornou algo mais pelo fato de ela ter sido uma das amantes de seu marido. Porém, sua bissexualidade não é o único motivo para ama-la. Kalinda é uma mulher forte, extremamente inteligente e muito boa no que ela faz.

Após sua saída da série no final da sexta temporada da série, a audiência de uma boa caída, levando ao fim da série no ano seguinte.

 

 

7. O Mundo Sombrio de Sabrina

 

 

Sabrina Spellman é uma adolescente, metade bruxa metade humana. Em seu aniversário de 16 anos, ela tem que assinar seu nome no livro do diabo, cedendo sua alma para o seu Deus. Quando ela recusa, Lucifer tenta de todas as maneiras a fazer assinar seu nome.

Ambrose Spellman é o primo de Sabrina, que vive em prisão domiciliar desde que fez um atentado contra o Vaticano. Ele é um dos personagens mais adorados da série e sua bissexualidade apenas o faz ficar melhor. Ele namorou Luke por um tempo e já dormiu várias vezes com Prudence, outra bruxa, negra e bissexual.

Também temos nosso querido Theo! Conhecido como Susie na primeira temporada, Theo é um adolescente que se descobre trans. Ele nunca gostou de usar vestidos ou qualquer outra roupa feminina, mas seu pai sempre ignorava este fato. Theo se tornou um dos personagens mais importantes da série ao mostrar sua jornada de auto-aceitação.

 

 

6. Lost Girl

 

Bo nunca foi normal e ao descobrir que não é humana e sim uma súcubo, um demônio mitológico que se alimenta da energia sexual de seus parceiros, sua vida fica ainda mais louca. Ela descobre a existência dos Fae, uma mistura de várias criaturas lendárias que vivem entre os seres humanos secretamente, há milênios e que ela é um deles. Com a ajuda de sua nova amiga humana Kenzi, seu amigo que se transforma em lobo, Dyson e Lauren, uma médica humana, ela tenta entender da onde vem e quem é, enquanto trabalha tanto para o clã Fae da luz quanto para o das trevas.

Nossa personagem principal se considera bissexual. Ela é alguém completamente independente que não se subjuga a ninguém. Quando conhece Lauren e Dyson a atração sentida é clara e forte. Os três praticamente se envolvem em um triângulo amoroso da primeira até a última temporada, apesar de ter namorado exclusivamente ambos em certos momentos da série. Porém, sendo uma súcubo, ao namorar uma humana a energia sugada nunca era suficiente. Isso e outras coisas foram empecilhos em sua relação que levaram a diversos rompimentos.

Tamsim é uma Valkyria e caçadora de recompensas bissexual extremamente sarcástica e um tanto rude, mas após conhecer Bo e se tornar mais próxima dela, percebemos que ela não tem um coração ruim. A relação entre as duas é um tanto estranha, já que Tamsin se vê apaixonada pela súcubo, sendo que o sentimento não é mútuo.

Vex é um Fae das trevas bissexual (temos muitos bissexuais nesta série) que praticamente só se importa com si mesmo. Apesar de ter uma certa amizade com Kenzi, baseado em seus interesses em moda, cosméticos e sarcasmo, ele já esteve disposto em traí-la para salvar a própria pele.

 

 

5. Wynonna Earp

 

A série da mesma criadora de Lost Girl conta a história de Wynonna Earp, uma mulher assombrada pelo passado que volta a cidade em que cresceu, Purgatório. Os Earps vem de uma linhagem amaldiçoada e a criança mais velha de cada geração é a única que pode quebrá-la, usando uma arma para matar os Retornados, uma espécie de demônio que saem do inferno sempre que o Earp mais velho da geração morre. Wynonna não deveria ter este fardo, porém com a morte de seu pai e irmã mais velha, acabar com a maldição ficou em suas mãos. Com uma descrição assim, você pode até pensar que a série é de terror, mas ela está mais para uma ficção fantástica com muito humor, contando com personagens excêntricos, porém carismáticos (e bebida, muita bebida).

Wynonna tem uma irmã mais nova, Waverly Earp. Ela namorava com Champ, isso até ela conhecer a nova policial da cidade, Nicole Haught. No começo, fica claro que Nicole é apaixonada por Waverly, que também sente algo pela policial, mas ela ainda não sabe o que quer. Ambas ficam flertando uma com a outra por um bom tempo, até Waverly finalmente terminar com seu namorado e correr para os braços de Nicole. Claro que a vida das duas não é fácil , afinal, elas ajudam Wynonna com o seu pequeno problema com demônios todos os dias, mas mesmo assim conseguem manter uma saudável relação (com altos e baixos, claro). Wayhaugt é um dos shipps com um vasto fandom.

Não podemos esquecer do Jeremy! Ele apareceu na segunda temporada e conquistou o coração dos fãs. Ele sempre teve una grande admiração e uma grade queda por Doc Holiday, o interesse amoroso imortal de Wynonna. Na terceira namorada ele conhece Ben, que se torna seu namorado.

 

 

4. One Day at a Time

 

A série que conta a história de uma família Cubana-Americana é uma queridinha da crítica e dos fãs, tendo sua pontuação de temporada mais baixa no Rotten Tomatoes foi de 97%.

Na série, Elena é a filha adolescente de Penélope e durante a primeira temporada da série, a conhecemos melhor. Ela é extremamente feminista, com o desejo de direitos iguais em sua veia. Fã de Frida khalo, videogames, quadrinhos e Wynonna Earp (ela faz até cosplay!). Em um dos episódios, sua quinceñera (festa de debutante) está mais perto do que nunca e sua avó a pressiona para arrumar um par para a dança. Assim ela conhece Josh, que acaba virando seu namorado. Pouco tempo depois ela percebe que aquilo não era o que ela queria. Afinal, ela sentia mais olhando para uma foto da Kristen Stewart do que beijando ele. Palavras dela, não minhas. Assim, ela se assume para a mãe. Se assume para a avó e para o pai. E ele não aceita isso muito bem. Na segunda temporada da série ela conhece Syd, estudante não-binário que acaba virando a pessoa que “sydnifica” tudo para ela. Ou simplesmente STM.

Também temos Ramona, a amiga lésbica e veterana de guerra de Penélope, participando do mesmo grupo de terapia para veteranas. Sarcástica e com alguns pequenos problemas de raiva (ela gosta muito de colocar fogo nas coisas), Ramona é uma das pessoas que acalmou Penélope quando Elena se assumiu, a levando a um bar gay.

 

 

3. Sex Education

 

 

Otis é um garoto anti-social que tem uma mãe psicóloga sexual. Ele mesmo ainda não perdeu sua virgindade, mas acaba sendo um guru no assunto.
Eric Effiong é o melhor amigo de Otis e um dos únicos homens gays da pequena cidade de Moordale. Ele cresceu em uma casa muito religiosa com seus pais e várias irmãs, e apenas seu pai sabe de sua sexualidade. Eric é alguém que não deixa as pessoas o julgarem, ama atenção e arrasa nos looks!

 

 

2. Faking It

 

Karma e Amy são melhores amigas e Karma quer ser mais reconhecida na escola. Em uma festa, as duas são confundidas com um casal e Karma decide não desmentir. O problema é que Amy, após beijar Karma para provar que estão “namorando”, percebe ter sentimentos românticos pela amiga, os quais não são recíprocos.Ao longo da série, Amy tenta superar Karma, namorando algumas meninas, mas isso nunca funcionou completamente. É bem provável que ela seja bissexual, porém, ela prefere não ser rotulada.

Também temos Shane, o menino que confundiu as duas amigas como um casal. Ele é o melhor amigo gay de Liam, o interesse amoroso de Karma. Ele é uma das pessoas mais populares da escola, sempre carinhoso e carregando um sorriso no rosto. Ele já namorou várias pessoas, mas terminou a série namorando Noah, um garoto gay e transexual.

E ainda temos Lauren! Ela é a principal antagonista da série na primeira temporada e na primeira metade da segunda. Também é irmã postiça de Amy até a segunda temporada, quando seus pais se divorciam. Lauren é heterossexual, porém também é intersexual, ou seja, ela tem cromossomos masculinos mas se desenvolveu como mulher no útero. Ela tem que tomar pílulas de estrogênio, pois seu corpo não consegue produzir o hormônio.

 

1. Special

 

A série é baseada no livro I‘m Special: And Other Lies We Tell Ourselves (Eu sou especial: E Outras Mentiras que Contamos a Nós Mesmos) de Ryan O’Connell, que também estrela (como ele mesmo), escreve e atua como produtor executivo na série. Ryan é um homem gay com uma leve paralisia cerebral, que acaba dificultando alguns de seus movimentos, e que decide tomar as rédeas da própria vida e ir atrás do que realmente quer.

A série aborda de um jeito delicado, mas com humor, dois assuntos polemizados nos dias de hoje. Ryan não estava fora do armário, tanto por ser gay quanto por ter paralisia cerebral e, quando começa a trabalhar em uma redação, se assume como gay e deficiente.

Mesmo com apenas 8 episódios, cada um com 15 minutos, é possível ficar vidrado na série, sendo algo que pode ser maratonada em apenas um dia.

A Netflix é a emissora criadora da série, bem conhecida por sua grande diversidade em seu conteúdo. Com certeza, Special foi uma maravilhosa adição em seu catálogo.

SÉRIE BÔNUS!

 

Coisa Mais Linda

 

Uma das adições recentes no catálogo da Netflix é a série brasileira Coisa Mais Linda. Ela conta a história de quatro mulheres nos anos 50 e suas vidas antes e depois de se conhecerem, mostrando tudo que passam e abordando temas como machismo, feminismo e racismo.

Na série, entre as principais, temos Thereza. Ela é casada com um homem liberal e tem até um relacionamento aberto. Assim, ela não vê problemas de se relacionar com outras pessoas, homens ou mulheres e assim, ela acaba se envolvendo com outra mulher do grupo. Mas você vai ter que assistir a série para entender tudo direitinho!