Anúncios

Do online aos grandes torneios, Brasil cresce cada vez mais no poker

9 meses atrás
275

Que o Brasil é o país do futebol todos já sabem, mas outras modalidades ganham cada vez mais espaço e crescem vertiginosamente – e não necessariamente aqueles com bola. O poker é um dos maiores exemplos dessa realidade. Considerado um “esporte da mente”, o jogo de cartas mais popular do planeta já conta com mais de 7 milhões de praticantes no Brasil, de acordo com dados da Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH).

No entanto, este não é o único indicativo que ilustra o crescimento do poker no país. Também é cada vez maior o número de jogadores brasileiros premiados em torneios mundiais. Nos últimos 12 anos, o Brasil emplacou seis campeões no principal circuito mundial do esporte, o World Series of Poker. São eles: Alexandre Gomes (2008), André Akkari (2011), Thiago Daceno (2015), Roberly Felício (2018), Murilo Souza (2019) e Yuri Dzivielevski (2019). No circuito europeu, já são mais de 25 títulos.

O sucesso não se observa apenas nos torneios presenciais. A porta de entrada para todos os jogadores é, sem dúvidas, a internet. Na era dos e-sports, o poker online segue sendo um dos jogos mais populares, com milhões de praticantes espalhados por todas as regiões do país, participando de torneios virtuais e faturando muito dinheiro. No ano passado, foram 23 títulos para o Brasil na World Championship of Online Poker (WCOOP), a Copa do Mundo do Poker Online. O país ficou atrás apenas de Rússia e Reino Unido e teve atletas que superaram a marca de 1 milhão de dólares em premiação – feito que jamais havia ocorrido com brasileiros no esporte. Em 2018, o Brasil liderou o ranking, com os mesmos 23 títulos.

Não é exagero dizer, portanto, que o Brasil é uma das referências do poker mundial atualmente. Não é à toa que há 32 jogadores brasileiros no top 150 do ranking da Pocket Fives, um dos principais indicadores de poker online do planeta. Os ganhos em premiação permitem a todos eles viver apenas do esporte – algo inimaginável há uma ou duas décadas, mas uma realidade cada vez mais constate. É importante lembrar que o poker não é considerado um jogo de azar, o que permite sua pratica no Brasil sem nenhuma proibição.

Por onde começar no esporte?

Foto: Facebook World Series Of Poker /Divulgação

Os troféus, as cifras milionárias e o enorme reconhecimento na comunidade internacional do poker deve impulsionar ainda mais o surgimento de novos jogadores. A grande dúvida é: por onde começar? O poker online é o grande ponto de partida, sobretudo com os avanços em regularização, controle e segurança que permitiram a consolidação de sites confiáveis.

Um caminho é se familiarizar com a modalidade em sites de poker recreativo, como o Replay  Poker, referência no segmento há 15 anos, onde não é necessário apostar dinheiro real para participar dos torneios. O site também não requer download, sendo possível jogar no próprio navegador, o que é um enorme facilitador.

Para aqueles que já estão familiarizados com as regras da modalidade e desejam partir para um estágio mais avançado no poker online, existem muitos sites em que há a possibilidade de apostas e prêmios em dinheiro real, como PokerStars e PartyPoker. Eles concentram a maior parte dos praticantes brasileiros, muitos dos quais faturam milhares de dólares por ano.

Depois de obter resultados consistentes, já é possível almejar voos mais altos, migrar para competições presenciais e participar de torneios nacionais, sendo o principal deles o Brazilian Series of Poker (BSOP), que conta com etapas em diversas cidades. No entanto, ele não é o único – há torneios diariamente em todas as regiões, de norte a sul do país. Ter sucesso nacionalmente é uma das chaves para mirar as principais competições internacionais, como fazem tantos craques do esporte – André Akkari, único brasileiro a vencer o Main Event do WSOP, é um dos melhores exemplos.

Também há no Brasil o “boom” dos times – como acontece em todas as modalidades de e-sports no país. A grande vantagem em fazer parte de um time de poker é evoluir ao lado de outros praticantes. Há também as equipes estaduais, gerenciadas pelas federações, que disputam o Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes, organizado pela Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) anualmente. Em 2019, foi realizada a sétima edição, em São Paulo, vencida pelo estado de Goiás.

Mais do que conhecimento das regras, dos sites e dos torneios nacionais e internacionais, ter sucesso no poker exige algumas características que fazem da modalidade um esporte mental: planejamento, controle emocional, resiliência, disciplina e capacidade de raciocínio lógico rápido são alguns dos fatores que separam os maus jogadores dos grandes campeões. Além, é claro, de muito estudo: hoje a modalidade é bastante difundida na internet e na TV, e todo conhecimento adquirido é extremamente útil nos torneios. Afinal, não se trata de um jogo de azar…

Anúncios
Anúncios