Sua dose diária de Notícia Nerd

Killing Eve | A série sensualmente assassina que você precisa assistir!

O mundo das séries é algo vasto com diversos estilos diferentes. É difícil encontrar algo que agrade a todos. Porém, se você gosta de espionagem, sangue e sexo, Killing Eve pode ser exatamente o que você está procurando.

A série mostra a vida de Eve Polastri (Sandra Oh), uma agente do MI5 um tanto facinada por psicopatas. Quando se depara com um assassinato feito meticulosamente, sem nenhuma evidência para a direcionar até o culpado, ela descobre que seu pressentimento inicial de que o assassino é uma mulher estava correto, e agora tem que trabalhar com o MI6 para a capturar.

Villanelle (Jodie Comer) poderia ser uma pessoa comum nas ruas de Paris. Divertida, bonita, fofa. Ela seria um ótimo encontro se não fosse uma psicopata que, em certo momento, fica fixada em Eve, a única que poderia conseguir captura-la, o que faz a série abordar uma problemática obsessão entre as duas personagens.

Agora que a base da série já foi explicada, vamos aos fatos que fazem essa série ser assistida pelo mundo inteiro.

Atuação

Sandra Oh é extremamente conhecida como Cristina Yang, seu papel por 10 anos em Grey’s Anatomy, uma série queridinha do público. A atriz consegue demonstrar uma nova face, nos entregando uma atuação de primeira, tal que lhe rendeu diversos prêmios, incluindo um Globo de Ouro.

Nossa querida Jodie Comer também não fica muito atrás. Sua performance como Villanelle é, no mínimo, extasiante, nos dando uma vilã de respeito. Assim, pela primeira vez, conseguimos achar uma psicopata adorável.

VillanEve

É inegável a tensão que se instala entre as nossas duas personagens principais. No começo não era algo a ser visto, mas com o passar do tempo a obsessão que ambas tinham uma com a outra foi se transformando em algo mais. O shipp Villaneve foi criado logo após a estreia da série e nem as atrizes conseguiram negar que suas personagens sentem algo uma pela outra.

Sangue

Villanelle não é uma vilã qualquer. Ela é uma psicopata russa, treinada para matar sem se importar com os motivos. A série nos trás momentos de muita violência gratuita. Tortura, mortes e, no caso de Villanelle, diversão ao juntar tudo. Ela já admitiu que se diverte e, na verdade, sua diversão acaba entretendo a grande parte dos espectadores.

 

Fiona Shaw

A atriz por si já é um bom motivo para assistir a série, nos dando uma atuação digna de prêmios e uma personagem digna o suficiente para permanecer viva o resto da série. Fiona é mais conhecida por seu papel como Petúnia Dursley, a tia trouxa do Harry Potter. Já em Killing Eve, sua personagem é Carolyn Martens, uma diretora do MI6 que supervisiona a equipe de Eve. Com Eve atrás de Villanelle, querendo a pegar de qualquer maneira possível, Carolyn bate de frente com a sua agente preferida. Fria e calculista, utilizando o próprio filho em suas manipulações.

Girl Power

A melhor coisa da série não são as manipulações, as torturas ou o simples fato que Jodie Comer consegue nos entreter tão facilmente com a sua feição adorável enquanto mata alguém, mas sim o fato de que a série é, por completo, um enorme empoderamento feminino. Tanto para as psicopatas de plantão quanto para as policiais atrás delas.

Killing Eve tem apenas duas temporadas, porém, com um script impecável, atuações maravilhosas, uma trama de alta qualidade e várias cenas de violência gratuita, a série conquistou o coração de diversos fãs e críticos ao redor do mundo.

No Brasil as duas temporadas da série estão disponíveis no Globoplay e sua terceira temporada já foi confirmada.