Kakuriyo: Bed and Breakfast for Spirits | Conheça esse romance sobrenatural culinário!

2 semanas atrás
54

Kakuriyo: Bed and Breakfast for Spirits (em japonês — Kakuriyo no Yadomeshi), de autoria de Midori Yuma com ilustrações de Laruha, também conhecido pelo nome alternativo de Afterlife Inn Cooking é uma boa pedida para aqueles que gostam de um romance.

A obra iniciou como mangá, light novel e em 2018 ganhou uma adaptação em anime pelo estúdio Gonzo na qual totalizou a primeira temporada com 26 episódios.

Acompanhamos a vida de Tsunami Aoi, uma garota universitária que possui um grande poder espiritual e pode ver ayakashis — que são fantasmas e monstros das lendas japonesas que vivem no mundo oculto. Um dia, enquanto caminhava rumo às suas aulas, ela alimenta um ogro que a transporta para o outro mundo — dizendo que seu avô lhe devia uma grande quantia e que para quitar tal quantia, deveria se casar com ele. Aoi, que não aceita a situação facilmente, decide trabalhar como chefe de cozinha na pousada do youkai para pagar a dívida e voltar a ser livre.

Confira o trailer:

Tal história consegue conquistar fãs de filmes e obras como A Viagem de Chihiro, Kamisama Kiss (em japonês — Kamisama Hajimemashita), InuYasha e Konohana Kitan; principalmente por ser uma obra Shoujo que envolve sobrenatural, com uma garota que vai parar num mundo que se assemelha ao Japão Feudal com criaturas de lendas famosas e um romance de pano de fundo.

A animação é sútil e fica dentro da média dos animes atuais de estúdios mais reconhecidos, lembrando bem os traços originais da ilustradora Laruha, com uma trilha musical suave e com uma música de abertura que combina perfeitamente com o ritmo do mangá.

Em alguns momentos, principalmente no final que faz um gancho para uma possível segunda temporada, deixa algumas questões abertas e que parecem se fechar apenas na light novel ou numa próxima temporada.

Além de sermos submetidos dentro de um mundo fantasioso fantástico — o Mundo Oculto, somos apresentados a subtramas de lendas folclóricas japonesas e a típica culinária do país. O que podemos ter uma notável percepção de algo totalmente agradável, são os temas musicais: a opennig como dito anteriormente, remete perfeitamente o anime por inteiro e principalmente a parte de ser uma música clássica com tons vibrantes, uma bela mistura entre o clássico e o moderno; a música tema de encerramento cai aos mesmos méritos anteriores; os temas musicais instrumentais em instrumentos de corda fazem referência a festivais asiáticos; os cenários, assim como a paleta de cores, foram bem escolhidas para uma experiência agradável; por fim, a animação juntamente com a movimentação de câmera formam um conjunto agradável e fluído.

Confira a música de abertura pela cantora Nao Toyama:

Infelizmente, há sim seus pequenos deslizes como personagens extremamente estereotipados e erros de animação (dando um foco estranho no rostos dos personagens em alguns momentos).

Entretanto, é uma boa animação para maratonar por ter poucos episódios envolvidos em mistérios e um enredo envolvente.  Sendo possível de ser encontrada em diversas plataformas de streaming com foco em animes.